Skip to content

Nada é tão fácil

janeiro 7, 2015

Apagou as luzes da casa e correu para o segundo andar. Respirou fundo, olhou para seu próprio reflexo no espelho e soltou um suspiro. Aquele era o momento, não tinha mais como adiar. Tomou um punhado de analgésicos, bebeu uma caneca de rum e cortou-se com um estilete. Deitada sobre a cerâmica gelada do banheiro, Adélia ficou observando o sangue escoar de seus pulsos até o ralo, com uma estranha fascinação.

Já estava ficando assustadoramente inerte, quando lembrou que não havia redigido nenhum bilhete de despedida. Como poderia ter esquecido de escrever algo tão importante para uma ocasião como aquela? Esse deslize só reforçaria a tese de que ela era uma amadora no assunto. Foi então que começou a pensar no que escreveria para justificar o suicídio, se conseguisse alcançar o bloquinho de papel a tempo.

“É verdade, eu sempre pensei em me matar. Mas também, sempre me faltou coragem. Daí eu ficava lá, como uma verdadeira inútil, esfregando a gilette nos braços, lambendo a tomada, andando de salto alto na beira da laje… mas nunca tentei, porque não tinha colhões para isso. Uma cagona!! Só que dessa vez, foi! Finalmente eu consegui! Cortei os pulsos e vou sangrar até a morte, daí eu acabo. Não vai restar mais nada… Já era!!!”

Cinco minutos depois da trágica decisão, Adelia começou a entediar-se. Morrer não era tão fácil, quanto diziam. Estava demorando demais para o teto ficar preto, começar a girar e ela bater as botas. Indignada, olhou para o relógio e viu que já eram quase setes horas. Levantou-se, meteu o dedo garganta adentro e vomitou as pílulas. Passou um pouco de merthiolate nos cortes, cobriu-os com esparadrapos e lavou o sangue. Logo depois, telefonou para o namorado e marcou de tomarem um açaí na pracinha. Se ele perguntasse alguma coisa, diria que se machucou fritando um hamburguer ou depilando a virilha.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: