Skip to content

Fast-Forward

dezembro 19, 2016

Deitados sob um lençol de cetim azul-turquesa, dois rapazes trocavam carícias e juras de amor. Eles haviam se conhecido na fila de uma boate e, duas horas depois, já estavam completamente apaixonados. Dormiram agarradinhos, de conchinha, sentindo o abraço quente um do outro, embalados pelo ruído mútuo de sua respiração.

O moreno parrudo, ligeiramente mais afeminado, acordou com um raio de sol em sua face. Ele se espreguiçou e olhou para o lado, tateando o lençol em busca de seu mais novo amor pra vida toda. Ao invés de um homem nu, ele encontrou um pedacinho de papel, onde se lia:
“Desculpa a sinceridade, cara. Mas quando te vi dormindo de olhos abertos e babando no travesseiro, acabei broxando. Sorte aê. Abraço”.

E assim, o mundo se livrou de mais um casalzinho que se trataria por apelidinhos fofos no diminutivo, onde ambos fariam tatuagens iguais na panturrilha e usariam as mesmas cinquenta hashtags nas fotos do Instagram.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: