Skip to content

na trave

abril 29, 2008

O letreiro do Parque Shangai ilumina a antiga calçada de blocos, onde Velluma e Dennise fazem ponto, logo abaixo da Igreja da Penha. As duas já são donas daquela esquina há sete anos, onde nenhuma outra boneca pode sequer pensar em desfilar, a não ser que queira perder os dentes da boca e o silicone das tetas.

– E o Fenômeno, hein? Ficou sabendo? Levou três bonecas pro motel, Dennise!
– Tô bege, viado! Deu mil dinheiros pra cada uma ficar na caluda!
– É, mas a truqueira foi esperta e sacou o celular do bolso e gravou tu-do!
– Esperta demais, néam? Pena que não conseguiu os cinqüenta mil.
– Bem feito, pra deixar de ser olhuda! Eu teria pedido dois mil e tchau.
– Ah, Velluma! Não fode! Eu pediria vinte mil pra fazer aquele traste.
– Abafa, tá chegando um ali, oh…

O taxista baixa os faróis e vem parando, como quem quer dar uma espiada antes de partir para a conversa. As salta-poças se animam, e começam a exibir seus corpos, com movimentos ensaiados e lascivos. Velluma abre a blusa e deixa seu enorme par de maturis saltarem… Dennise abre os braços em forma de cruz, sacode violentamente a cabeça e dá um giro ao redor de si mesma. O homem parece não gostar do que vê e acelera.

– Ai, que ódio! Não suporto esse tipinho que só espia e dá no pé…
– hummmm… Até parece que tu faz coisa muito melhor aqui, cobrando trinta, vadia!
– Cobro trinta por caridade, ném! Se tiver carrão eu digo que é oitenta!
– É… não demora muito e tá carimbada, que nem Thelmara.
– Thelmara… é aquela que pegava o outro, lá da Vila Cruzeiro?
– A própria. Tá doce, agora.
– Deus-me-livre, Velluma! Essa tua boca é pior que esgoto!

Ao longe, elas podem ver dois rapazes bem aprumados vindo em sua direção. Dennise interrompe a falação e vira-se de costas, arriando vagarosamente a micro-saia jeans desfiada, que mais parece um cinto, de tão curta. Velluma dá um tapinha nas ancas e, abruptamente, começa a rebolar como uma louca, tal qual estivesse girando um bambolê. Eles fazem pouco caso e nem olham para as bonecas, que irritam-se toda vez que são ignoradas ao fazerem esse tipo de strip-tease para clientes em potencial.

– Merda, vai levar um tempão pra eu vestir isso de novo…
– Mas… falando sério! Porque ele catou aquela travesti? Tão feia!
– Tanta mulher dando mole pra ele, de graça…
– Pois é, por isso mesmo! Ele pode comer qualquer modelo, Dennise…
– Ah… Vai ver, ele tem medo de cair no golpe da camisinha furada.
– Isso a gente tem de bom, né? Não pega barriga nunca!
– Olha quem fala, néam? Parece que tá cheia de bicha!
– Tô cheia, mesmo, Dennise! Principalmente de você!

As duas param de tagarelar e dão início a mais uma sessão de retoques na maquiagem. Velluma confere se não tem nada lhe escapando pelas laterais, enquanto Dennise besunta o beiço com mais uma camada de batom vermelho. Esta é a hora em que os moradores da região agradecem à Nossa Senhora da Penha pelo silêncio, e tentam dormir. Mas a quietude não dura muito…

– Olha, vem um carrão! Tá parando.
– Ih, vai lá que esse eu já tracei. É todo seu, viado!
– Cobro quanto? Cinqüenta? Parece que tem grana…
– Trezentos, que esse pede tudo oque a mulher não tem pra oferecer!
– Ih, vou ter que abusar de inocência dele, então. Valeu, Velluma!
– Tchau, viado! Acaba com o estoque de cartucheiras!
– Beijo! Me liga!

Ao ouvir o sino soar quatro badaladas, Velluma resolve encerrar o expediente. Ela tira as sandálias e veste um par de havaianas, que ficam estrategicamente escondidas na grade do parque. Sozinha, a boneca pega o caminho de volta para casa levemente aborrecida, ao concluir que nunca terá um cliente tão famoso, por não estar no lugar certo, na hora certa. E então ela ouve a buzina de um carro, cujo motorista baixinho e marrento pergunta, meio que com a língua presa:

– E aí, parceiro?! Pode ser, ou tá difícil?

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: