Skip to content

Laurene

janeiro 12, 2011

– Eu te amo, Diclécio! Casa comigo? Foi assim que Laurene começou 2011, ajoelhada na areia escura do piscinão de Ramos. Vestindo um tubinho branco com babados rendilhados, a mulata sorria como uma retardada ao contemplar o rosto pálido de seu consorte, entre velas brancas e despachos com farofa. Mais do que uma surpresa, aquela proposta surgira como uma sentença de morte para o rapaz, que caiu duro, fedendo a presunto. Seu enterro foi triste, mas a quase viuva se deu por satisfeita: – Pelo menos vai pro caixão com a aliança que eu comprei!

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. janeiro 12, 2011 6:00 pm

    Aêêêê!!!Eu já tava com saudade disso aqui, veio logo com três contos de uma vez!

    Coitado do Diclécio, a situação dele era de morrer mesmo.

  2. janeiro 13, 2011 8:48 am

    Também acuado desse jeito. O nome dos personagens são os melhores.

  3. janeiro 13, 2011 1:59 pm

    Foi pros braços de Iemanjá! rs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: