Skip to content

O Céu, o Inferno e uma Quitinete em Copacabana

março 15, 2011

Com ar de desdém, M. Lúcifer olhou por sobre o próprio ombro e deu uma risadinha amarela ao avistar a chegada de um antigo conhecido, que vinha caminhando sozinho debaixo do sol escaldante de Saracuruna. Eles já não se viam há séculos, mas nunca foram capazes de esquecer um do outro, tamanha a importância que tinham para a exitência do universo. Sua relação de amor e ódio transcendia qualquer sentimento mundano, mas a verdade é que nenhum dos dois poderia existir sem aquela ambivalência.

– Ainda carregando sua cruz, JC? Até quando vai se fazer de coitado?

– Essa é minha sina, M. O que faz tu, sentado nessa cadeira de praia?

– Tomando minha groselha e comendo amendoins japoneses. Quer um pouco?

– Não, obrigado. Prefiro não me render aos prazeres mundanos.

– Pois saiba que está salgadinho, assim como o suor que lhe escorre pela testa.

– Continua o mesmo, debochado e irreversível. Toma jeito, criatura!

– Eu tomo é Special K e cheiro muito padê, isso sim!

– Do que está falando? Essas coisas só podem ser malditas invenções suas.

– Que nada. Isso é invenção de Vera Fischer, aquela vagabunda…

– Só por causa da tua inconveniente companhia, demônio. Ela já foi uma mulher de bem!

– Aham, Claudia. Senta lá…

– O que isso quer dizer?

– Esquece, você não deve nem saber o que é YouTube…

– Você se julga muito sabido…

– Porque não experimenta um pouco antes de você me julgar?

– Isso é um prazer mundano, já disse! Não irei me moldar aos teus melindres!

– É por causa de preconceituosos como você que os gays ainda apanham…

– Eu não sou preconceituoso! Não julgo ninguém!

– Então cheire um pouco comigo, e depois saberemos se você julga ou não…

– Pois eu aceito o desafio! Dê-me esse pó e diga-me como fazer!

– Demorou!

Minutos depois, M. Lúcifer e JC foram vistos dançando num inferninho da Vila Mimosa, cercados por vários anjos caídos e algumas vadias que trabalhavam nas Lojas Americans do shopping Bangu. Não se sabe exatamente aonde JC largou sua cruz, mas desde então os dois esqueceram suas rinhas e voltaram a dividir uma quitinete na rua Prado Junior. O aluguel sempre é pago adiantado.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. março 25, 2011 5:48 pm

    Gente… HAHAHAHAHAHA!!!! Rafael, vc viaja demais cara, que mente é essa?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: