Skip to content

Groselha e Jubarte ( ou um amor que não tem nome )

setembro 24, 2011

Groselha e Jubarte tinham uma relação puramente sexual. Sem amor, sem paixão, sem carinho e sem amizade. Só se encontravam para trepar, e aquele acordo fora sacramentado sobre o lençol ressecado e poido da cama do motel Alphaville, próximo da estação de Ramos.

Num desses encontros, depois de ter esgarçado todas as suas mucosas reprodutivas, Groselha sentiu aquela vontade louca de ser possuída pelo orifício conjugal do olho cego. O problema é que eles já estavam sem lubrificante, e o cuspe, por si só, não seria o bastante.

Daí o varão foi até a mesinha da copa procurar algo que pudesse ajudar naquele momento de tensão. Encontrou um sache de manteiga, e depois de pensar por dois milésimos de segundo, concluiu que mal não poderia fazer.

Com o vai-e-vem intenso e a fricção constante, foi subindo um cheiro de bife acebolado, que o deixou enlouquecido. Comeu-a com a fome de mil nômades, e caiu desmaiado. Acordou com o toque do telefone, avisando sobre o final do período.

Qual não foi sua surpresa de Jubarte, ao descobrir que, realmente, havia comido a amante. Ao pé da letra mesmo, como um canibal. Um frio correu pela sua espinha, e ele soltou um arroto azedo. Saiu do quarto de fininho e deu de ombros. Pelo menos não teria que gastar dinheiro com almoço.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. novembro 25, 2011 1:27 am

    “possuída pelo orifício conjugal do olho cego”.

    É, não tem blog como esse. Onde mais eu vou ler isso?

    Suburbanismos 4ever.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: