Skip to content

Em algum lugar do Leblon

agosto 17, 2007

Dheline regou a salada com um generoso fio de azeite, e sentou-se à mesa, onde suas amigas falavam alegremente sobre as aventuras do fim de semana. Com um muxoxo, pediu a palavra e desabafou.

– Peguei um cara do subúrbio, lá de Ramos.
– Mentira! Conta isso, garota!
– Conheci na quadra da Imperatriz. Tava de bobeira e ele chegou em mim.
– Mas o que você tava fazendo em Ramos? Lá é um perigo!
– Que nada, Regina, foi super tranquilo. Até dormi na casa dele.
– Não acredito! Conta mais!
– Pois é, já marcamos de sair hoje.
– Só falta ele te levar no piscinão de Ramos, olha a derrota!
– Ah, deixem de ser preconceituosas! Ele é um amor!
– Qual o nome?
– Uóstom.
– Ih, nome de pobre! Ta querendo dar o golpe!
– Não fode, Ana Célia. Ele tem uma oficina de motos.
– Ah, então ta metido com o tráfico.
– Ai, que horror! Ele é do bem!
– Deu pra ele?
– Ainda não. Ele estava sem camisinha e resolvemos não arriscar.
– Então ele é viado, Dheline! Desculpa, mas é…
– Só porque não tinha camisinha em casa? Me poupe, Regina!
– Você dorme na casa do cara e não rola nada? Estranho demais, isso!
– Ficamos agarradinhos, namorando. Oquê que tem demais?
– Daqui a pouco você vai estar comendo até cachorro-quente de rua, Dheline.
– Ah, depois dessa, perdi o apetite.
– Eu também. Querem minha rúcula?
– Vocês que se fodam. Estão todas com invejinha.
– Garçom, a conta por favor!

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: