Skip to content

Felicidade no chilique

maio 31, 2010

Leonídia só descobriu que havia saído de casa sem calcinha quando notou um tarado no metrô babando litros em sua direção. Irritada, levantou aos berros. Rogou-lhe uma praga e saltou logo na primeira estação. Fez um escarcéu, chamou os seguranças, rodou a baiana. Depois foi embora, toda matreira.

Estava feliz da vida por ter dado chilique, e ainda saiu como a rainha da cocada preta. Pela primeira vez em muitos anos Leonídia se sentiu gostosa. Sorriu para um mendigo, deu beijo no vizinho, e dormiu que era só sorrisos. No dia seguinte, saiu de casa sem calcinha. Dessa vez, propositalmente.

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. cinebuteco permalink
    maio 31, 2010 6:43 pm

    “No dia seguinte, saiu de casa sem calcinha. Dessa vez, propositalmente.” E nasce uma puta.

  2. junho 1, 2010 11:18 pm

    KKKKKKKKK, a Leo é legal. Imagina o cheirinho na cadeira do metrô.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: