Skip to content

Nem todo futuro a Deus pertence

julho 15, 2011

“Eu já não sei mais o que faço pra você tomar jeito na vida, Pedrinho!” exclamou, com fúria, a jovem Úrsula, enquanto arrancava a camiseta suada. “Eu ralo o dia inteiro pra te dar estudo, e agora fico sabendo que está de recuperação?! Mas que porra é essa, menino?” Ela era mãe solteira e morava em Bonsucesso, onde também trabalhava, numa pastelaria de rua.“Você acha que o dinheiro brota do ralo, que nem as lagostas da Dona Eneida, meu filho?! Aqui em casa só sai bosta! Bosta!!” – estava furiosa, e agora só de calcinha.

“Seu pai me largou, seus avós me deserdaram e eu tô aqui, perdendo a minha vida pra criar você! Acho melhor estudar, ou eu te coloco num chiqueiro, junto com os porcos!” – neste momento, Úrsula teve problemas em desatar o soutien e calou-se. Pedrinho, que ouvia a bronca de cabeça baixa, só conseguia pensar numa forma de enriquecer para também ter como ir embora. “Você é insuportável, sua vaca.” murmurou para si mesmo, quando ouviu o chuveiro sendo ligado. “Um dia eu vou te abandonar, e vai ficar sozinha!”

 Apesar das reclamações, Úrsula também sabia ser carinhosa. Depois de sair do banho, ainda enrolada na toalha vermelha e com manchas de mofo, ela procurou pelo filho e se desculpou: “Eu te amo, viu? Só quero garantir um futuro bom para você, Pedrinho. Aposto que você vai dar um ótimo engenheiro!” Os olhos do menino marejaram, e bateu em  desespero. Enquanto ela se trocava, ele desceu correndo as escadas e virou todo o veneno de rato na sopa  de ervilha, repetindo para si mesmo: “Eu quero ser palhaço de circo, sua vaca! Palhaço de circo!!”

Anúncios
7 Comentários leave one →
  1. julho 23, 2011 1:19 pm

    Vale mais que mil comerciais de anticoncepcional.

    Adorei a lembrança de Dona Eneida!

  2. Dan permalink
    julho 25, 2011 10:37 am

    nada pior do que ser engenheiro. ahahah

  3. Heitor permalink
    julho 27, 2011 11:39 am

    HAHAHAHA… sensacional! Tb escreveria algo com esse final, mas sem tantas exclamações. CoOL.

    • julho 27, 2011 12:14 pm

      Pouca gente sabe, mas além de ser meio exibicionista, Úrsula também tomava remédios para controlar sua bipolaridade.

      \o/

  4. Luiz Paulo permalink
    agosto 12, 2011 11:26 pm

    Fiquei ofendido agora, vou formar em engenharia, n é q n tenha criatividade p criar um blog so n tem tempo. hehehhe

    Brincadeiras à parte, adorei o texto msm assim.
    Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: