Skip to content

Póstuma

julho 23, 2011

Aquele que deveria ser o dia mais feliz de sua vida, fora também um dos mais tristes. Ela havia tomado a decisão sozinha, mas as damas de honra ajudaram no que foi preciso. A notícia viera pouco depois do almoço, mas Adália não cancelaria seu casamento assim, de uma hora para outra… Seria muito injusto descontar em Everaldo, seu futuro esposo, um sofrimento que era só dela. Mesmo com o coração ardendo e um nó entalado na garganta, a noiva desceu da limusine alugada e caminhou até a porta da igreja com as pernas bambas. Quem a visse, desavisado, pensaria ter entornado umas boas doses de uísque, mas era só tensão. Equilibrando um penteado em forma de colméia e com olhos carregados no cajal preto, ela sabia que, mesmo com a desaprovação de quase toda a família, sua homenagem a Amy Winehouse seria tão inesquecível quanto o sorriso safado de Everaldo ao vê-la daquele jeito. E quando o padre os declarou marido e mulher, Adália cantou bem baixinho, ao pé do ouvido de seu amado: “You know i’m not good”

Anúncios
4 Comentários leave one →
  1. julho 27, 2011 6:31 pm

    Gênio!

  2. agosto 2, 2011 2:33 am

    ah, já chorei com o Pupi, vou ter que chorar com a Adália tb?
    Gênio!²

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: